sexta-feira, fevereiro 25

Quando um não quer, o outro insiste!

- Esse vestido não fica bem em você.
- Mas é pra ficar em casa, tudo bem.
- Não vá sair assim.
- Não vou, já disse que é pra ficar em casa, está calor, eu estou pra lá e pra cá.
- Não sei como você não vê que essa roupa está esquisita. Está mais curto atrás.
- Quanto você quer pra ficar quietinha? Tá certo, olha a TV, o programa que você gosta.
- Você nunca teve olho bom para roupa.
- Quer lanchar?
- Não, quer que eu conserte essa bainha?
- Não!!! Deixa a minha roupa em paz!
- Uma mulher não pode ficar assim, desleixada.
- Mas só tem nós duas aqui e eu estou arrumando as coisas.
- Olha, não vá sair assim.
- Você tá com vontade hoje, héin.
- Vontade de que? Não vou sair, vai chover.
- Tá bom.
- Mas tira esse vestido, está horrível.
- Deixa meu vestido, mãe!
- Eu sempre te falei e você não aprendeu.
- Ai, minha paciência está no final.
- Roupa feia, sem forma.
- Mãe, alivia!
- Não vou falar mais nada, você que sabe.
- Isso!
- Mas eu não saio com você assim.
- Não vai sair não, eu prometo.
- Mas não vou mesmo. Imagina, podendo sair arrumadinha, bonitinha...
- Mãe, me larga!
- Eu? Eu nunca me metí na sua vida.
- Então tá bom. Chega, né?
- Sua cabeça é seu mundo.
- ...
- Mas imagina, chega alguém aqui e você com esse vestido.
- Não vai chegar ninguém.
- Mas se chega, logo vai pensar: Essa mãe não ensinou nada pra ela.
- Ah, é isso que te preocupa?
- Não, nada me preocupa. Eu não me visto assim, toda relaxada. Minha consciência está tranquila.
- Pode ficar, não vão te culpar.
- Nem podem. Se culparem, vou contar o gênio que você tem.
- Mãe, sério. Já tá enjoando.
- Isso que dá, não obedece ninguém.
- Eu tenho 45 anos!!!
- E ainda não aprendeu nada. Mas agora eu não vou ensinar mais, porque não aguento seu gênio.
- Tudo bem, não precisa mais ensinar.
- Mas me dá um desgosto...
- O que?
- Esse vestido, você sair assim.
- Eu não vou sair agora, estou aqui com você.
- Ah comigo pode ficar toda esculhambada.
- Mãe, não é isso.
- Tudo bem eu não ligo mesmo.
- Olha, vamos fazer o seguinte: eu vou tomar banho pra gente não brigar e depois você vai comigo na farmácia pra comprar um remédio seu que está acabando.
- Não sei se eu vou.
- Tá bom, a gente resolve.
...
...
- Vamos lá então? Depois a gente compra um lanche e volta.
- Mas você trocou de roupa de novo? Olha, você precisa se tratar, arrumar um marido. Que fogo é esse? O que é que está acontecendo? Tá querendo me enganar?
- Não, eu troquei o vestido que você detestou.
- Eu? Imagina se eu me meto na vida de alguém. Você está querendo briga, mas eu não não! Sai pra lá, não vem não! Eu tô quieta no meu canto e você vem me provocar. Sempre foi assim, com esse gênio ruim. E tem mais, eu não ía dizer, mas agora vou: Esse vestido está horrível em você! Chata!

Um comentário:

  1. Emilia, to aqui rolando de tanto rir........Beijos, Lolló

    ResponderExcluir